CA Technologies aposta em desenvolvimento orgânico para reforçar estratégia nos grandes mercados globais


CA Technologies apresenta inovações para Lifecycle Management

São Paulo, 27 de agosto de 2014 - É um duro desafio para o CEO Michael Gregoire, que assumiu o comando da CA Technologies em 2013, e desde então vem transformando a empresa para atuar em uma nova era. Grandes mudanças estão em andamento. Com cerca de 200 aquisições realizadas desde a fundação da companhia, em 1975, a CA é tradicionalmente mais conhecidapor comprar novas linhas de software do que construir a partir do zero. Apesar disso, mais desenvolvimento está sendo feito em casa, com especialistas da CA escrevendo novos softwares para o gerenciamento de dispositivos móveis, da nuvem e de segurança.

O IDG News Service entrevistou Michael Gregoire para saber como a CA Technologies está se transformando para o novo mercado de software corporativo.

IDG News Service: Como você está mudando as coisas no CA?

Gregoire :Agora nós temos uma abordagem diferente do 'business as usual' na CA. O ponto número um é o desenvolvimento orgânico: a construção de nossos próprios produtos. Fomos melhorando os nossos talentos de engenharia e, consequentemente, a nossa capacidade de criação de produtos para entrar em grandes mercados.

Quando eu assumi o comando da CA, descobri que estávamos gastando US$ 660 mil em P & D [anualmente]. Temos alguns dos melhores tecnólogos, mas o gerenciamento de produtos e disciplina do que e quandodeveria ser construído, considerando a análise dos mercados, não era feito de forma muito estratégica. Então, nós estamos colocando um aspecto totalmente estratégico em torno da construção de produtos que sejam realmente interessantes.

Estamos evoluindo em três grandes mercados. O mercado número um é DevOps. Muitas pessoas não entendem como é complicado construir aplicações na velocidade e ritmo em que [os clientes] estão tentando construí-los. Com certeza, estes processos serão automatizados nos próximos anos, pois simplesmente não existe outro caminho possível. Penso que estamos saindo anos à frente reunindo essas soluções.

O segundo (business) é a gestão da nuvem. Mais uma vez, este é um mercado bilionário e não há nenhum vencedor claro nesse campo, pois ele é muito fragmentado. Todas as coisas que estamos fazendo considerando produtos e gerenciamento de portfólio, gestão de serviços e a conexão com todos os aplicativos se encaixam perfeitamente com o gerenciamento de nuvem.

O terceiro é a segurança, que tem sido uma área muito forte para nós. Estávamos enfatizando o gerenciamento de identidade ao longo dos últimos cinco anos, bem antes de eu chegar aqui. Você não pode construir um ambiente suficientemente grande para manter os bandidos fora. Ser capaz de compreender como as identidades são gerenciadas e ser capaz de processá-las rapidamente para que o serviço não seja impedido tornou-se um grande negócio. Temos todo um conjunto de produtos no que diz respeito à segurança.

IDG News Service: Quando penso em CA, penso, principalmente, em software, ao invés de serviços em nuvem. Qual é a sua estratégia de nuvem?

Gregoire: Nós somos definitivamente um grande player de SaaS [software-as-a-service] - temos sete produtos SaaS em produção hoje.

Caso este modelo possa ser construído e entregue na nuvem, este será o nosso projeto de arquitetura primária. Nos casos em que não faz sentido técnico, nós ainda oferecemos o software como modelo fixo de adesão.

Acredito que a evolução caminha para uma combinação de ambos, como o Nimsoft [software de monitoramento de TI da CA]. O Nimsoft tem todos os agentes em execução em máquinas físicas por trás do firewall do cliente - não há realmente uma maneira de contornar isso. Você quer ter as sondas leves nesses dispositivos, porque isso vai [fornecer] a melhor informação.

Agora, enviar todas as informações para um servidor que está por trás do firewall é definitivamente uma opção. Mas você também pode enviar essas informações para a nuvem. Você pode fazer todas as análises de dados na nuvem e fazer todo o processamento no local, para que você não tenha um tempo de latência.

IDG News Service: Você também está estendendo seus produtos de gestão de dispositivos móveis?

Gregoire: Nossos produtos de gerenciamento de dispositivos móveis são muito fortes. O que estamos fazendo no lado móvel está sendo feito organicamente. Estamos lançando um aplicativo de gerenciamento de dispositivos móveis para os desenvolvedores no CA World, em novembro. O MDM será um grande, grande jogo para nós.

A interface entre uma empresa e um cliente costumava ser feita pessoas como nós, seres humanos. Agora, ela realmente está sendo feita por aplicativosimplantados em dispositivos móveis. Então você vai querer ser capaz de entender se esse aplicativo foi implantado. Será que ele pode falhar? Você quer ter o poder de avaliar e prevenir acidentes. Você quer segurança. Você quer certificar-se de que seu aplicativo não está sendo corrompido por qualquer outro aplicativo no dispositivo. Você quer ser capaz de tirar esse dispositivo, proteger esse dispositivo.

Quando você estiver executando uma empresa eo app é a principal interface entre você e seu cliente, você vai querer certificar-se de que a interface é bem gerida e você quer entender o que está acontecendo, quem está usando e como ela é sendo utilizado.

IDG News Service: Você tem software para gerenciar os próprios dispositivos?

Gregoire: Essa é a nossa grande aposta agora. Você precisa ter uma camada de base e, em seguida, atuar com os serviços mais sofisticados em cima. Esse é um serviço muito orientado para a mercadoria, e é mais difícil de diferenciar-se neste ponto. Temos gerenciado PCs nos últimos 15 anos. Teoricamente, não há muita diferença entre gerenciar um PC e um dispositivo móvel. É o mesmo tipo de coisa, mas conseguir esses dispositivos para fazer o mesmo tipo de coisas sofisticadas como você poderia em um PC é mais um desafio.

IDG News Service: Onde estão os seus clientes em termos de adoção de nuvem?

Gregoire: Isso é enorme. Você não é mais medido pelo tamanho do centro de dados, ou quantas pessoas você tem sob gestão. O CIO moderno éavaliado pela maneira como ajuda a função de negócios. Se você não está prestando atenção a essa métrica, eu não acho que você vai ser um CIO por muito mais tempo.

Em segundo lugar, tudo o que é “commodity-oriented” - que alguém pode fazer melhor do que você - você quer tirar proveito disso, e salvar seus preciosos recursos para fazer as coisas que só você pode fazer. Curiosamente, o que vemos a maioria das empresas fazendo é construir ambientes de desenvolvimento de aplicações fortes, porque isso coloca a diferenciação entre eles e seus concorrentes.

Eu acho que se você pode colocá-lo na nuvem, você deve. Aliás, isso está se tornando a norma.

Pense nas indústrias que basicamente assumimos como cotidianas. Quando foi a última vez que você falou com um ser humano para reservar um voo? Quando foi a última vez que falou com um caixa de um banco? A última vez que você abriu o seu correio para receber o seu seguro de carro? Tudo é feito eletronicamente agora. Essa é a interface entre as empresas e seus clientes.

Todas essas empresas que costumavam operar manualmente estão sendo digitalizadas. E isso é um grande negócio para nós, porque nós estamos bem no meio dele.

IDG: Em termos de gerenciamento de nuvem, o que a CA oferece aos seus clientes que os fornecedores de nuvem não podem oferecer?

Gregoire: O legado da CA tem sido sempre um ambiente heterogêneo. Qualquer organizaçãoprecisa de produtos e gestão de carteiras. Elas precisam de um serviço de assistência que cubra várias ofertas de nuvem. Como você vincula a Salesforce.com, Concur e Taleo? Como você vincula esses serviços para se certificar que estão funcionando?

Você quer ter a certeza de que compreende o tempo de latência de sua própria rede, bem como a do fornecedor do serviço. Como é que vai gerenciar os contratos de nível de serviço? Você pode apenas contar com o fornecedor para fornecê-los? Provavelmente não. Portanto, há toda uma série de produtos para gerenciar esses ambientes de nuvem. Somos agnósticos. Podemos trabalhar com praticamente todos os provedores de nuvem.

IDG News Service: A gestão de mainframes ainda é responsável por alguns dos negócios da CA. O que está acontecendo lá?

Gregoire: A unidade central, para a maior parte dos casos, especialmente com IBM System Z, tornou-se uma grande máquina virtual que roda Linux. Então, você precisa de mais habilidades em Linux e, definitivamente, alguns Z Sistema e capacidades de rede, e um pouco de habilidades especiais O / I.

Nós estamos tomando muito cuidado com a nossa própria operação para ter certeza de que a nossa força de trabalho está muito bem treinada. Nós também estamos combinando muita tecnologia da empresa com a nossa tecnologia mainframe, pois o que está catalisando este éo big data. Setenta por cento dos dados do mundo estão armazenados em mainframes. Então, se você quiser jogar o grande jogo de dados, é melhor ter uma opinião de como obter os dados de mainframe, além de certificar-se de que o processo utilizado é realmente seguro.

IDG News Service: O queas empresas devem pensar sobre o estado atual da CA?

Gregoire:Como um pivô da empresa de software que está muito bem estabelecida e se movendo para um mundo moderno de software. Nós evoluímos para atender às necessidades de uma clientela que quer um software que é fácil de usar, fácil de instalar, tem baixo custo de propriedade e, se for o caso, pode ser executado na nuvem.

Contatos para a imprensa


Marcos Besse

Hill and Knowlton
Telefone: 55 11 5503-2871 / 55 11 9343-7973

Sandya Coelho

Hill and Knowlton
Telefone: 55 11 5503-2867

SOBRE A CA TECHNOLOGIES

CA Technologies (NASDAQ: CA) cria softwares que potencializam a transformação das empresas e lhes permite aproveitar as oportunidades da economia dos aplicativos. Software está no centro de todas as empresas em todos os setores. Do planejamento ao desenvolvimento, da gestão à segurança, a CA Technologies trabalha com empresas em todo o mundo para mudar a maneira como vivemos, compramos, vendemos e nos comunicamos – por meio da nuvem (privada e pública), de plataformas móveis e de ambientes de TI, dos distribuídos ao mainframe. Saiba mais em www.ca.com/br.

NOTICIAS JURIDICAS

Copyright © 2014 CA. Todos os direitos reservados. Todas as marcas comerciais, nomes comerciais, marcas de serviço e logotipos aqui mencionados pertencem às suas respectivas empresas.

Destaque do blog da CA

Os assuntos e as tendências mais recentes que estão moldando a economia dos aplicativos.

Central da moderna fábrica de software

Aqui, você encontra dicas, ferramentas e informações para impulsionar sua transformação digital.

Chat
Sobre o quê você gostaria de conversar?
Contato
Fale conosco 0800 771 6350
Fale conosco