Cinco tendências para segurança em 2016


Por Denyson Machado*

São Paulo, 10 de fevereiro de 2016 – Entramos em 2016 e o que vimos durante o ano passado inteiro foi a continuidade do crescimento de casos de ataques e brechas de segurança, resultando em grandes repercussões que ultrapassaram os impactos financeiros e de privacidade e chegaram a níveis de segurança nacional. Não há dúvidas de que esses ataques seguem cada vez mais sofisticados e altamente organizados por grupos de cyber-criminosos extremamente estruturados e bem preparados.

Em um mundo em que aplicativos, dados e pessoas estão por todos os lados e com todo tipo de dispositivos para se conectar, um dos desafios para a área de segurança é atuar de forma eficiente nesse novo mundo sem perímetros ou limites definidos. Como saber, autorizar, controlar e monitorar “quem, o que e como” se pode acessar e quando é seguro acessar dados controlados? Nós, como usuários, queremos liberdade de acesso com velocidade e segurança, sem impacto na usabilidade. Não é nada fácil atingir tudo isso.

Uma coisa é certa: a identidade nesse novo cenário “sem limites” precisa ser o ponto de controle, pois praticamente podemos afirmar que não existem outras possibilidades. O termo “identidades” deve ser entendido de forma muito mais ampla do que uma credencial de acesso ou usuário. Ele refere-se a funcionários, parceiros, clientes, pessoas e a dispositivos de todos os tipos e aplicações.

Com o tema aparecendo regularmente nas agendas das reuniões de diretoria das principais empresas globais, aponto neste artigo as cinco principais tendências para os desafios de segurança em 2016:

  1. Soluções de Gestão de Identidade deixarão de ser ferramentas da área de TI e passarão a ser projetos estratégicos de áreas de negócios. Os objetivos são oferecer melhores experiências para funcionários, parceiros e clientes e atingir resultados ótimos de usabilidade, liberdade e facilidade de acesso com segurança transparente, fluxos mais velozes de aprovações. Isso torna os usuários mais conectados e gera negócios.
  2. Os constantes ataques, ameaças e violações de segurança seguirão aumentando, e as ramificações de um ataque bem-sucedido se estenderão motivados por ganhos financeiros. A novidade aqui é que tecnologias e conceitos como DevOps, Desenvolvimento Ágil, tecnologias virtuais, BYOD, IoT, APIs e Nuvem abrem vetores de ataque. Enquanto isso, cyber-criminosos transformam-se em cyber-espiões e ameaçam a segurança nacional ao abrirem potencial para tentativas de ciberterrorismo.
  3. O setor financeiro é conhecidamente um dos que mais investem em tecnologias de segurança centrada em identidades, porém os ataques, cada vez mais, terão como alvo outros segmentos, como empresas de porte menor e menos estruturadas. Tecnologias de autenticação como Analytics e risco deixam de ser somente utilizadas pelo setor financeiro para serem adotadas de forma massiva por outras organizações. Esses recursos serão usados não só para acessos de clientes externos a sites transacionais, mas para acesso remoto de parceiros e funcionários para proteger dados confidenciais.
  4. Como reflexo do fortalecimento estratégico da segurança centrada em identidades e da Gestão de Identidades e Acessos (IAM) para o negócio, inevitavelmente haverá crescimento na demanda por expertise nessa área em 2016. Os focos serão: “identidades privilegiadas”, “identidades estendendo-se à Nuvem” e “identidades de terceiros incorporadas à estrutura de segurança”. Esse cenário traz um desafio ainda mais complexo a quem atua na área.
  5. Com a Internet das Coisas abrindo espaço no mercado, fica cada vez mais claro que será necessário torná-la centrada em identidade. Internet das Coisas também significará “identidade” das coisas. Como uma quantidade enorme de informações trafegam e são armazenadas nesses dispositivos inteligentes, será necessário desenvolver cada vez mais processos de identificação e confiança entre pessoas, aplicações e dispositivos.

* Denyson Machado é diretor sênior de Solution Sales em Segurança da CA Technologies para a América Latina

Contatos para a imprensa


Eduardo Gaggini

Zeno Group
Telefone: 11 3146.0977

Débora Silva

CA Technologies
Telefone: +55 11 5503 6363

Carolina Freitas de Mendonça

Zeno Group - Brasil
Telefone: 11 3146.0977

Larissa Rosa

Zeno Group - Brasil
Telefone: 11 3146.0977

Manuel Pinto

Zeno Group
Telefone: 11 3146.0977

SOBRE A CA TECHNOLOGIES

CA Technologies (NASDAQ: CA) cria softwares que potencializam a transformação das empresas e lhes permite aproveitar as oportunidades da economia dos aplicativos. Software está no centro de todas as empresas em todos os setores. Do planejamento ao desenvolvimento, da gestão à segurança, a CA Technologies trabalha com empresas em todo o mundo para mudar a maneira como vivemos, compramos, vendemos e nos comunicamos – por meio da nuvem (privada e pública), de plataformas móveis e de ambientes de TI, dos distribuídos ao mainframe. Saiba mais em www.ca.com/br.

NOTICIAS JURIDICAS

Copyright © 2016 CA. Todos os direitos reservados. Todas as marcas comerciais, nomes comerciais, marcas de serviço e logotipos aqui mencionados pertencem às suas respectivas empresas.

Destaque do blog da CA

Os assuntos e as tendências mais recentes que estão moldando a economia dos aplicativos.

Central da moderna fábrica de software

Aqui, você encontra dicas, ferramentas e informações para impulsionar sua transformação digital.

Chat
Sobre o quê você gostaria de conversar?
Suporte
Contato
Fale conosco 0800 771 6350
Fale conosco