TI Bimodal, Você Pode!

Por Fevereiro 8, 2018

Se você leu meus últimos artigos (se ainda não conseguiu, clique aqui e aqui), já sabe dos grandes desafios que as empresas do varejo e do segmento financeiro vem passando nesse novo mundo digital.

Hoje resolvi escrever sobre um assunto que vem tirando o sono de todas as empresas que, de alguma forma, estão sendo impactadas pelo fenômeno da transformação digital. Vou mais longe e me arrisco a dizer que muitas decisões estão sendo postergadas em função desse dilema. Se você é o CIO ou, até mesmo, se trabalha como um arquiteto corporativo em empresas relacionadas à saúde, telecomunicações, entretenimento, serviços financeiros e seguros, por favor, continue lendo esse artigo e ao final compartilhe sua visão sobre o assunto.

Atualmente, os modelos de arquitetura existentes em empresas de médio e grande porte foram projetados para lidar com as integrações entre os sistemas/aplicativos internos. Geralmente, isso é feito com a ajuda de um Enterprise Service Bus (ESB) e/ou um modelo de arquitetura orientada a serviços (SOA). Entretanto, os modelos ESB/SOA foram projetados há 10, 15 anos atrás e são direcionados para as necessidades de integração internas.

Nesse sentido, posso afirmar, sem medo de errar, que eles não são os mais adequados para responder aos desafios relacionados à transformação digital. Uma quantidade enorme de aplicacões corporativas internas e o crescimento exponencial do ambiente mobile e da nuvem transformaram esse cenário em um grande desafio quando se fala em Integração.

Pensando nos ambientes atuais, um Enterprise Service Bus (ESB) tornou possível a integração entre os aplicativos internos, mas agora, que os sistemas relacionados à inovação estão além do perímetro, você vai precisar adotar uma arquitetura mais moderna para acomodar essas mudanças dinâmicas.

Você está dizendo que agora terei que jogar fora todo o investimento que foi realizado no meu barramento? 

Claro que não!

Afinal de contas, foi montado um business plan, calculou-se um ROI e foram realizadas inúmeras reuniões internas demonstrando que o investimento em um barramento de serviços era vital para garantir a comunicação entre todas as aplicações corporativas.

Nesse sentido, muito provavelmente algumas questões vem à tona:

  • Como manter o que temos de melhor e expandir o seu valor para esse novo mundo digital?
  • Como converter os dados e aplicativos que estão no meu legado para que possam ser consumidos em Sistemas/Apps modernos?
  • Como evito substituir uma arquitetura SOA ou um barramento ESB que ainda atende o seu propósito, mas que tem as suas limitações?

A resposta para essas questões é adotar uma TI Bimodal com o suporte de um eficaz framework de gestão de APIs.

Para quem ainda não sabe ou tem dúvida, TI Bimodal é uma prática de gestão que procura dividir a área de tecnologia em dois modelos. Enquanto o primeiro é focado na estabilidade, o outro foca na agilidade. Enquanto um foca na manutenção, o outro privilegia a inovação. De forma lógica, a adoção de uma arquitetura bimodal não é fácil e tem grandes desafios, mas torna-se muito mais simples com a adoção das APIs e, sobretudo, com uma poderosa solução de gerenciamento para elas. Esse software funciona como uma ponte entre a arquitetura legada e o mundo digital.

Dentre algumas vantagens, uma solução moderna de API Management vai permitir que você trabalhe com novos formatos de mensagem e, mais do que isso, vai servir como um “tradutor” entre os formatos do seu legado e os padrões de mensagem atualmente mais modernos e utilizados. Detalhe: sem precisar escrever uma única linha de código.

Se você ainda está pensando sobre a utilização de uma solução de gestão de API e como ela poderia se integrar à sua arquitetura atual, estou disponibilizando aqui o link para um eBook que apresenta em detalhes os desafios da chamada App Economy e os principais motivos na adoção de uma solução de gestão de APIs para coexistência dos dois formatos de TI dentro das organizações.

Eu sei que é difícil, que os desafios são enormes, o caminho é sinuoso e cheio de riscos, mas é preciso dar o primeiro passo para promover a mudança, captar a inovação e transformar os negócios.

Vamos lá, eu sei que você pode!

Escrito por Leandro Deffente
Solution Account Manager – Security & API Management CA Technologies
LinkedIn: @leandrodeffente